7 de dezembro de 2006

Então, beija-me!

♂ - Ouve lá, sabes onde é que há aqueles lábios, que não são uns lábios quaisquer, aqueles lábios, mesmo, mesmo, mesmo lábios?
Aqueles lábios fogosamente suaves e que mesmo assim te gelam, e tu dizes: Épá, estes lábios são mesmo lábios!
Sabes onde é que os há? Hum?!
Esses lábios que te batem duma maneira tão brusca, que tu por mais que os tentes esquecer não consegues, por causa de serem tão fogosamente suaves, os sacanas?
Sabes onde é que os há, esses lábios mesmo a sério, suaves, fogosamente suaves, daquele suave que dói apenas de se tocar e tu não podes gritar, porque supostamente estás a meio duma prova fogosamente suave, em que não podes dar parte fraca, porque começas a sentir algo de muito forte e começa a chegar a uma altura, em que até te esqueces de pôr os pontos finais a meio das frases, e só por causa disso toma lá três...
Sabes onde é que os há? Esses lábios suaves, fogosamente suaves. Sabes onde é que os há? SABES?

♀ - Sei...

♂ - TÃO BEIJA-ME!

3 comentários:

Claudia disse...

Isto promete....hum hum!!! lololol ;)

Laudinha disse...

... mas que momento de inspiração foi este??.. sem comentários.. lol :P bjinhos gands! ***Laudinha***

nexinha disse...

não existe nada melhor que um beijo... suave... brusco... doce... quente... frio... um beijo é sempre um beijo... um contacto intimo entre duas pessoas que se atraem mutuamente...