16 de dezembro de 2009

Gostar a sério


Realmente quando se gosta a sério...
Quando se gosta a sério, não há dúvidas, gosta-se e pronto!
Quando se gosta a sério, não há contratempos, todos os instantes são especiais, todos os momentos são oportunos e todos os dias são ideais.
Quando se gosta a sério, não há sonos em atraso, não há trabalho a mais ou descanso a menos.
Quando se gosta a sério não há telemóveis sem bateria, locais sem rede ou cartões sem saldo.
Quando se gosta a sério, tem de ser hoje, agora, de qualquer modo, em qualquer lugar, à chuva ou no mar, ao frio ou a transpirar.
Quando se gosta a sério não há inesperados, todos os dias acaba por ser possível, todas as desculpas são válidas... Não há aquela preguiça do talvez ou o desleixo do marcar para depois.
Quando se gosta a sério, não nos esquecemos, simplesmente não conseguimos deixar de pensar.
Tem-se aquele olho vidrado, fixo e maniento tal qual uma roleta viciada que apenas vê um número, o que lhe convém.
Quando se gosta a sério tem-se aquela sede. Sede que não cede à água. Sede que não aumenta com sol. Sede. Apenas, de alguém, em qualquer lugar, de qualquer maneira a qualquer hora, porque esta sede corroí, de dentro para fora. Começa nas cavidades do coração e vai queimando aos poucos cada vaso que alimenta o mais pequeno pensamento.
Pensamentos tortos ou modelados, ao nosso gosto, porque sim. Pensamentos de acções, reacções, ideias revestidas de convulsões.
Quando se gosta sério, todos os impossíveis acabam por ser apenas mais uma... hipótese.

5 comentários:

Mariquita disse...

=) e é mesmo verdade!!

Eu já cá tinha vindo! Não precisas de ficar uma semana sem postar! =D

CarMG disse...

Sim, quando se gosta a sério "não conseguimos deixar de pensar"... e a sede, a que corrói, é a da paixão, que queima e arde e extirpa quando maior a distância, que é sempre grande demais!
E é tão bom quando corrói assim...

Anónimo disse...

a esta hora, depois de termos falado, ainda vim ler...
deixaste-me a curiosidade... tens toda a razão em tudo o k escreves... pena n conseguires fazê-lo...vivê-lo... senti-lo
eu... sei k gosto a serio... mas n posso...

dona-peppers disse...

E entao?! Não é uma utupia, é a realidade perfeita...Faz acontecer...

a Gaja disse...

Quando se gosta a sério simplesmente gostamos na simplicidade de todo o ser...é algo que não temos palavras para descrever...
Gostei principalmente da última frase.