26 de julho de 2008

O tempo


- O tempo passa tão depressa...
- Mas quando senti a tua respiração, te garanto que os ponteiros não avançaram!

1 comentários:

CLO disse...

O tempo não acompanha o seu caminho. Segue veloz e os seus passos são seguros. Toca com a ponta dos dedos no sol, que me cega o dia, e pensa que o império é duro de manter, embora a vida lhe mostre , tantas vezes, que este é o caminho. Segue. Ao longe vislumbro-o. Vou-lhe descobrindo o rosto , os olhos verdes que me despem da carne que me envolve a essência, o abraço que me limpa a alma e afunda o mal...