10 de agosto de 2006

Começa Tudo de Novo…




Apaixonou-se por ela, mas não no primeiro instante. Não se pode afirmar que foi amor à primeira vista. Contudo, foi algo que surgiu do nada, aconteceu e tornou-se intenso.
O tempo foi passando, não havia projectos de vida, mas já havia muitos sonhos. Sonhos que se se tornassem realidade seriam suficientes para que duas pessoas passassem a ser uma só, com os mesmos objectivos.
Ele era mais sensível, ela era misteriosa, mas no final completavam-se bem, como naquele “jogo” da Alma gémea.
O Mundo tornou-se perfeito, os dias passaram a ser todos iguais, o importante era estarem juntos, pois adoravam fazer as mesmas coisas.
Um dia, igual a tantos outros, alegre e com recordações que mais uma vez ficariam gravadas na memória, lá iam eles pelo jardim.
Num acto que mais parecia de um verdadeiro artista de cinema, ajoelhou-se diante dela e segredou-lhe:
- És a minha luz, sabias? Para mim és uma ponte para o Paraíso, um atalho para o céu, para a Terra Prometida, um lírico desvio para um mundo de fantasia, onde tudo se pode tornar realidade.
Surpreendentemente ela olhou-o nos olhos, escuros como o carvão e lindos como a noite, e disse em tom baixo e triste:
- Não és para mim…
O tempo parou, o seu coração bateu 127 vezes naquele minuto, nada mais havia a fazer, ela não tinha dado oportunidade para esclarecimentos, ele ficou sem saber o que realmente se tinha passado naquele momento.
Ela virou as costas e caminhou, sem sequer olhar para trás, já não eram amigos, confidentes e companheiros…Tinham tudo, e agora sobrou menos do que nada!
Parado ali ficou a olhar, era o dia mais triste da sua vida, as pernas tornaram-se pesadas e o tempo começava a ficar feio. As nuvens negras cobriram de novo o sol, ia chover, e muito…
- Porquê??? Pensou ele.
Pegou no casaco, roto no ombro, tinha o fecho estragado e nem sequer o protegia da chuva. Precisava de ajuda, de apoio, de consolo, tudo era muito confuso e triste pois os seus sentimentos estavam, há muito, guardados no lado esquerdo do seu peito e agora, como duvida do mundo, o que há-de fazer?...pobre rapaz.
Sem rumo vagueou pela estrada fora, ia para lado nenhum, chovia imenso mas pouco o importava, o nó que sentia na garganta aterrorizava-o, tentava tossir mas era facilmente derrotado. Sem mais meios, não resistiu, colocou os joelhos no chão enlameado e as mãos numa poça, que quer ele quisesse quer não, reflectia o seu rosto na água suja.
Ele desistiu, lançou a toalha para o chão, como um lutador que pede misericórdia ao seu adversário. Era Inverno, a atitude estava tomada, ele perdeu as promessas da Primavera, a beleza do Verão e as expectativas do Outono.
Caiu-lhe a primeira lágrima, a segunda, a terceira e facilmente perdeu a conta…eram tantas as gotas que dos seus olhos saíam, que a água suja da poça começou a clarear. Surgiu uma outra imagem na água, ele ergueu a cabeça e duas pequenas mãos pegaram no seu rosto e a voz perguntou:
- Abre bem os olhos e diz-me o que sentes.
- Fui eu que pensei que a árvore do nosso amor começava agora a dar fruto…respondeu ele.
Depois de um beijo na testa a criança, negra, da cor dos seus olhos, segredou-lhe ao ouvido:
- Começa tudo de novo, ama como se nunca te tivessem magoado e dança…como se ninguém estivesse a ver…!!

3 comentários:

zana disse...

Como me tocou o coração este texto... Gostei muito... :)

Beijocas

PS-Se quiseres podes-me ouvir em:

www.myspace.com/lostmindband

Dai disse...

como é dificil recomeçar quando sobre nós cai a chuva da decepçao, pesada e dolorosa, amargo amor desprezado... e como é bom descobrir em nós a força para viver, dançar, tentar de novo ser feliz, tentar recomeçar...
parabens pelo blog ;)

Laudinha disse...

Pois é... por vezes quando menos esperamos aí vem ela.. a decepção... é cruel, dura e muito difícil de ultrapassar mas... tudo é possível e o mais importante é saber erguer a cabeça e recomeçar de novo nunca nos deixando influenciar pelo que de mau já nos aconteceu no passado (por vezes é difícil).. mas também nunca nos podemos esquecer das nossas próprias vivências pois..."quem esquece o passado está condenado a repeti-lo...." =P Por isso vive a vida sem receios e sê muito FELIZ!!! Beijinhos pa todos da Laudinha =) 4CLE UATLA