19 de julho de 2006

Boa Noite Mendigo


És o selvagem da cidade…
Ninguém pensa em ti, só reflectem quando te vêem!
Como podes tu ser livre, se é o Mundo que te prende?
Quem és tu que vagueias pela rua?
Conheces todos os cantos citadinos mas nada te pertence.
Como podemos ser todos iguais se tu dormes na calçada?
Admiro como és capaz de dormir sem ninguém te dizer BOA NOITE
ou te dar um beijo para que te sintas feliz.
No entanto, basta uma noite em que a pessoa certa não me diga belas palavras
para adormecer, e eu começo a duvidar do seu sentimento por mim.
Os teus dias são tristes, alternados com dias de infelicidade.
E no entanto, basta um dia triste no meio da minha vida para eu pensar
que o Mundo está contra mim…O que pensarás tu???
Então paro e penso: Se eu desconheço o que é realmente o sofrimento,
será que alguma vez saberei o que é o verdadeiro amor?
E se eu hoje passar a noite ao teu lado? Ficarás tu a saber o que é o verdadeiro amor
ou serei eu quem ficará a saber o que é sofrer de verdade?
Felizes aqueles que sofrem em silêncio, sem que uma lágrima sequer
seja derramada…
Contigo aprendi que as coisas difíceis não são impossíveis de obter
Mas são impossíveis de manter!
Agora falando um pouco de coisas mais alegres…
Não tenho mais nada a dizer, apenas…
BOA NOITE!

3 comentários:

soni disse...

Este texto cai aqui na hora certa, no momento oportuno...
Incomparavel mistura de tudo e de nada. Tudo aquilo que parece que tens, nada do que ambicionavas ter!
* bjnhO Joia *

zana disse...

Incomparável dimensao, esta que nos rodeia...
Cheia de mistérios, cheia de sofrimento, e tão cheia de amor...
Insustentavel situação,
Incompreensivel mutilação de si mesmo.
Talvez porque seja essa a única forma de purificar o Espírito e encontrar o caminho para a perfeição...

De uma sensibilidade extrema... O teu texto tocou-me imenso, pois já tive experiencias parecidas, e todas essas palavras me recordaram o que senti nesses momentos...

Obrigada por me fazeres lembrar que o Amor puro ainda existe

Laudinha disse...

Olá! O texto está magnífico... pois é quantas vezes não nos sentimos como um mendigo...??? Mas será que é isso que um mendigo sente...?? Não sei...nós mesmo nos momentos menos bons temos ao nosso lado pessoas que nos dão alento... a nossa FAMÍLIA e os nossos AMIGOS de VERDADE (aqueles k mesmo nos momentos menos bons não nos desamparam e k ficam felizes quando estamos felizes... =) ...será mesmo o mendigo um ser livre??? Tenho sérias dúvidas uma vez que " ser livre não é nada, tornar-se livre é tudo.."ter-se-à o mendigo tornado livre para viver assim...?? Por vezes somos nós mesmos que nos sentimos como mendigos e a estrada de vida deixa de ter sentido rumo e destino... a sorte é que conseguimos através de tudo o que nos rodeia reestruturar o sentido e o rumo da nossa existência dando-lhe um NOVO destino e sentido... terá essa oportunidade o mendigo que tão frentemente vemos nas ruas.. terá ele com quem desabafar as suas preocupações e amarguras da vida..?? Não sei mas às vezes penso que nós nos queixamos de barriga cheia pois achamos que os nossos problemas são os MAIORES do MUNDO e se formos a ver são simples formigas comparados com os problemas que rodeiam a nossa SOCIEDADE...

Ah outra coisa nunca te esqueças que mesmo das situações que um dia mais te fizeram sofrer retiras "lições" positivas para quando numa outra altura da tua existência se te deparares com uma situação idêntica já conseguirás enfrentá-la de um modo mais "adulto"... (ou não...lol =P)!

Beijinhos para todos da Laudinha (4CLE UATLA).