2 de dezembro de 2010

Talvez volte um dia...


Os últimos dias tinham sido bons, talvez até se pudessem considerar, muito bons!
Depois de uma fase conturbada, aquelas férias tinham feito com que finalmente voltasse a ter a estabilidade que tanto ansiava.
A viagem do dia seguinte perfilava-se como mais um passo seguro em direcção a essa estabilidade.
Aproveitou o dia que lhe restava, para desfrutar da felicidade e foi aos locais que mais o marcaram naqueles dias.
Aquele cantinho à beira mar deixava-o num limbo de reflexão e apagava qualquer mau sentimento que pudesse existir.
Quando chegou ao hotel para arrumar as coisas sentiu-se estranho...estranho mas feliz.
Nesse dia ficou até tarde na varanda do hotel, a ver lá em baixo as ondas a terminarem na praia, as pessoas a passarem de um lado para o outro embrenhadas nas suas vidas e com os seus pensamentos a viajarem entre passado presente e possível futuro.

O resto da história vocês já sabem...

Adeus!
Talvez seja um adeus definitivo.
Talvez um dia se quebre esta gaiola em que prendi a vontade literária.
Talvez volte um dia, a solo ou acompanhado.
Talvez nos possamos voltar a encontrar ‘neste mundo’ ou noutro.
Até...

4 comentários:

Maçã e Canela disse...

Quando ontem me contaste esta decisão não quis acreditar. Custa-me ver um projecto deste morrer de dia para dia...A vossa presença vai-se tornando cada vez menor e a escrita mais vaga e distante.

São fases. Só espero que voltes.
Aliás..voltar é uma ordem.

Beijinhos de quem com muita pena, te acena um adeus deste lado!*

Anónimo disse...

Muito bom, grande interligação da história no post!!

estive a ver, vocês já cá andam há 5 anos.
5 anos é muito tempo.
Muita história
compreende-se
Fecham-se umas e abrem-se outras... é assim, sempre foi.

2 grandes post´s luis s

CarMG disse...

... até :)

Luis C disse...

Hás-de voltar...;)