19 de janeiro de 2008

O Princípio!



Sai de casa já atrasado. Não que estivesse com grandes cuidados com a aparência ou que tivesse acordado tarde. Seria talvez pelo que teria de enfrentar.
Aquela seria mais uma tarde normal não fosse o que estava para acontecer!
O Sol raiava no céu, apenas cortado por uma ou outra nuvem que polvilhava o céu, aliás como seria de esperar numa tarde de Verão.
Parecia uma criança com o peito a rebentar de tanta excitação. Ou seria do calor que se fazia sentir dentro do carro? Ou seria apenas aquele receio pelo desconhecido?
Finalmente cheguei ao destino… o meu peito saltava a cada passo que dava na direcção do local onde tínhamos combinado!
Vi-te!
Sentada naquele banco de jardim eras como um holofote no meio da multidão que nos rodeava. Ainda não me tinhas visto e por isso aproveitei o momento para te contemplar mais uma vez.
Cheirei-te!
Ao aproximar-me de ti senti aquele cheiro adocicado do perfume que usavas, que muitas mulheres no mundo usavam, mas que em ti parecia qualquer coisa de extraordinário, algo que me fazia entrar num mundo de sonhos.
Falei-te!
Voltei a sentir-me um tolo como no primeiro dia que falei a sério para uma rapariga. À muito que não era esse o sentimento que tinha quando estava com uma rapariga. Tinhas o condão de me deixar sem palavras, a gaguejar como uma criança a quem perguntam algo que não sabe.
Tocaste-me!
Senti-me então pela primeira vez em muito tempo reconfortado, era como se fosse um toque familiar, um toque que me revestia de segurança. Talvez a única bússola que me orientava no autentico turbilhão de confusão que a minha mente se tornara.
No fim daquele dia soube então que a minha vida tinha agora um novo significado, uma nova intenção, uma nova razão. Tinha agora um propósito para acordar todos os dias, um após outro!

1 comentários:

CarMG disse...

É engraçado como há um mote comum, global diria mesmo, que nos faz a (quase) todos escrever em determinadas alturas da nossa vida.
Sinceramente que não sei de onde vem essa inspiração. Nem sequer o porquê!!!
A especificidade do tema é compreeensível, por alguma razão se diz que move montanhas!
O certo é que continua a ser escrito e re-escrito e(melhor ?) continua a ser lido.

Mas, acima de tudo, o que sabe realmente bem é sentí-lo!!

P.S.: já estava na altura de fazer um comentário a algo teu Cephas:P Ah, o layout do blog ficou muito bem. Bjos